Com a aprovação da cota de 20% das vagas para negros em concursos federais surge, naturalmente, o questionamento sobre o impacto dessa Lei.

Sem fazer nenhum juízo de valor, nós estimamos a variação de tempo de estudo (em meses) tanto para o branco quanto para o negro. Os resultados podem ser vistos na figura abaixo:

A figura apresenta a estimativa em meses de preparação para candidatos de vários níveis, representados pelas letras de A a J (A é o mais proficiente).

A linha pontilhada representa o paradigma pré-cota. As linhas roxas e laranja representam, respectivamente, a situação pós-cotas para brancos e negros. Já as barras vermelhas e verdes representam a variação, em meses, do tempo necessário de preparação com a adoção das cotas.

Para exemplificar, imagine dois candidatos, um branco e outro negro. Suponha que ambos levariam três anos até a aprovação no concurso desejado. Com a cota, o branco precisará estudar nove meses a mais. Já o negro será aprovado com aproximadamente sete meses a menos de estudo. A diferença de preparação nesse caso chega a aproximadamente um ano e quatro meses. Ou seja, o branco terá que estudar praticamente o dobro do negro para ter o mesmo resultado.